NOTÍCIAS

Fique sabendo das últimas notícias

Recicláveis podem ser trocados por comida em Curitiba

28.10.2014

Na capital do Paraná, separar o lixo orgânico do reciclável não faz bem, apenas, para o meio ambiente. Melhora, também, a dieta da população. É que, por lá, os moradores podem trocar resíduos recicláveis por frutas e verduras frescas, por meio de programa da prefeitura chamado Câmbio Verde. 

Funciona assim: os cidadãos separam o lixo reciclável que produzem em casa (como jornal, latas de alumínio, garrafas PET e potes de vidro) e, a cada 15 dias, podem levá-lo a um dos 100 postos de troca do Câmbio Verde, que estão espalhados pelos bairros de Curitiba. 

A cada 4 quilos de resíduos entregues ao programa, o “doador” tem o direito de levar para casa 1 quilo de frutas e verduras da época. Óleo de cozinha animal ou vegetal também pode ser trocado: 2 litros, depositados em garrafas PET, valem 1 quilo de alimentos frescos. 

A iniciativa é um sucesso na cidade! Beneficia mais de 7,5 mil pessoas por mês e coleta quase 350 toneladas de lixo reciclável a cada 30 dias – resíduos esses que, se não fosse o Câmbio Verde, poderiam acabar nos aterros do Paraná. E tem mais: além de ajudar a população a se alimentar melhor e reduzir o problema do lixo, o programa ajuda os pequenos e médios produtores rurais, que são os fornecedores das frutas e verduras frescas da prefeitura. 

Existe, ainda, uma versão infantil da iniciativa, o Câmbio Verde Especial nas Escolas, que periodicamente realiza ações nas instituições de ensino de Curitiba. As crianças levam recicláveis ao colégio e podem trocá-los, entre outros artigos, por cadernos, brinquedos e ingressos para atividades culturais. Assim, os pequenos aprendem desde cedo a arte da reciclagem. Para quem mora em Curitiba, vale consultar o calendário de atendimento do Câmbio Verde. 

 

Fonte: Centro Sebrae de Sustentabilidade

Voltar

REALIZAÇÃO

APOIO

PATROCÍNIO:

GamPi