top of page
  • Foto do escritorOrigem Sustentável

FCC: por uma cadeia mais sustentável


Empresa mantém unidades no Rio Grande do Sul e na Bahia, nas quais emprega 600 pessoas

A FCC, indústria de componentes para o setor de calçados, construção civil, automotivo, entre outros, é mais uma gigante da cadeia produtiva a receber a certificação máxima do Origem Sustentável. Certificada no nível Diamante (mais de 80% dos indicadores atingidos), a empresa exalta, além do seu dever de casa cumprido, a responsabilidade de ser uma influenciadora de boas atitudes não somente no mundo corporativo, mas também na sociedade.


A jornada sustentável da FCC, que vem há muitos anos, começou a tomar forma a partir de um Comitê de Sustentabilidade, que delibera sobre suas políticas e práticas de sustentabilidade. A partir de decisões estratégicas tomadas no âmbito do comitê, a empresa passou a produzir a linha ECO, que contempla TPU com até 10% de matérias-primas de fontes renováveis não oriundas da cadeia petroquímica, e o TPE e TR, com até 50% de matérias-primas renováveis. Conforme levantamento do Relatório de Sustentabilidade, somente esses dois produtos representam o potencial de evitar o uso de mais de 100

toneladas de materiais de fonte fóssil. Além da linha, em 2022 a FCC criou o TR Green 99, um elastômero termoplástico inédito no mercado brasileiro e calçadista, constituído de mais de 99% de matérias-primas de fontes renováveis.


FCC abastece o mercado com TPU, TPE e TR de matérias–primas renováveis

Água, energia e resíduos

A utilização de insumos também passa por um rígido controle na FCC. Conforme o Relatório de Sustentabilidade, em 2022, a FCC consumiu um total de 31,5 mil toneladas de insumos. O volume de matéria-prima reciclável utilizado nas duas plantas produtivas do grupo - RS e BA - foi de mais de 180 toneladas, número que a empresa quer ampliar nos próximos anos. O ano passado marcou, ainda, o início de testes para reuso de água do setor de elastômero termoplástico. A partir daí, o efluente produzido no setor passou a ser decantado mecanicamente, se transformando em “água limpa” para as torres de resfriamento.


O uso de energia 100% renovável, adquirida por meio do Mercado Livre de Energia, também foi destaque para os auditores do Origem Sustentável, já que com a utilização a FCC deixou de emitir mais de 493 toneladas de dióxido de carbono equivalente (tCO2e) em 2022. O resultado, conforme cálculos da empresa que utilizaram metodologias internacionais como a do GHG Protocol Corporate Standard , equivale a 13,6 mil mudas de árvores conservadas por 20 anos. Além de energia elétrica, a empresa utiliza outras fontes de energia, como GLP, óleo diesel e gás natural seco.


Outro componente importante do rol de iniciativas de ESG da FCC é o fato de a empresa não enviar nenhum resíduo para aterros sanitários. Conforme Relatório de Sustentabilidade, a FCC reciclou, no ano passado, mais de 1 milhão de toneladas de resíduos, 603 mil toneladas na unidade da Bahia e 538,25 mil toneladas na do Rio Grande do Sul. O que não pode ser reciclado, conforme o levantamento, foi incinerado ou coprocessado para uso em outros setores, como na construção civil.



Portão para dentro

Pilar fundamental para a FCC, o social, de cuidado com seus colaboradores e com a comunidade também foi destaque positivo para os auditores do Origem Sustentável.


Entre os benefícios para seus colaboradores, a empresa lista vale transporte, plano de saúde, refeitório próprio e vale alimentação, seguro de vida, plano odontológico, previdência privada, auxílio-creche, desconto em universidades, desconto em farmácias, extensão de licença maternidade para 180 dias e extensão de licença paternidade para 20 dias.


Empresa concede diversos benefícios para seus colaboradores

Além dos benefícios, a empresa possui diversos programas para o desenvolvimento e treinamento de seus colaboradores. Neste âmbito, o grupo possui jornadas de desenvolvimento para as lideranças e treinamentos "on demand" para público administrativo e está implementando uma plataforma denominada LMS (Learning Management System), onde disponibiliza trilhas específicas de treinamento e uma base significativa de conhecimento.


Conforme Relatório de Sustentabilidade da FCC, em 2022 foram investidos mais de R$ 187 mil em treinamentos e capacitações para colaboradores.


Em 2022, FCC investiu mais de R$ 187 mil em treinamentos para colaboradores

Portão para fora

A FCC reporta ainda forte compromisso social do portão para fora das fábricas, nas comunidades em que está envolvida. Um dos projetos é o Pescar, que em 2022 contou com 10 alunos na unidade gaúcha. Desde o ano passado, esses alunos estão sendo capacitados em conhecimentos de cidadania e produção industrial. Além disso, os alunos passam por um período de vivências, no qual têm a oportunidade de trabalhar em diversas áreas dentro da empresa, fazendo parte de uma equipe e podendo se desenvolver como profissionais e contribuir efetivamente para os resultados do negócio


Desenvolvido na unidade da Bahia, o projeto Workshop de TI mobiliza colaboradores e sociedade. Segundo a empresa, a iniciativa conta com funcionários voluntários para capacitar jovens em situação de vulnerabilidade em conceitos básicos de programação. O curso permite que os alunos possam colocar em prática esses conceitos, a partir da utilização de equipamentos cedidos pela FCC. Em 2022, conforme relatório da empresa, foram 25 alunos capacitados.


No ano passado, 25 alunos foram capacidades em cursos de tecnologia da informação

Empresa

Com amplo portfólio de produtos, a FCC é uma das principais fornecedoras de adesivos e elastômeros termoplásticos da América Latina, exportando para mais de 20 países. Fundada em 1969, em Campo Bom/RS, tem mais de 600 colaboradores distribuídos na matriz gaúcha, em uma unidade produtiva em Conceição do Jacuípe/BA e em um escritório de São Paulo/SP.


Comments


Conteúdos Programa Origem Sustentável | Gestão Da Sustentabilidade | Brasil

CONTEÚDOS

bottom of page