• Origem Sustentável

Piccadilly: maturidade sustentável


Há 66 anos no mercado, a Piccadilly Company é um exemplo de evolução na área da sustentabilidade. Tendo iniciado sua trajetória no programa Origem Sustentável no nível de certificação básica, a empresa já conquistou o nível máximo, o Diamante.


A coordenadora de ESG e Sustentabilidade da empresa, Morgana Marca, conta que ao longo das últimas duas décadas, a Piccadilly se consolidou como referência em gestão ambiental. Entre as práticas que levaram-na à conquista da certificação no nível Diamante (com mais de 80% dos indicadores cumpridos) destaque para projetos de linhas de calçados sustentáveis, cujo design foi concebido a partir do uso de matérias-primas recicladas e insumos ecológicos; a constante revisão de processos industriais, com foco em redução de desperdícios e resíduos, bem como aplicação de oportunidade de aplicação dos conceitos de economia circular e logística reversa; e a política Aterro Zero - 100% implementada (desde 2013).


Produtos

Desde 2008, a empresa aboliu o uso de couro na sua produção. Hoje a Piccadilly se orgulha de se colocar entre as grandes empresas do mundo que não utilizam nenhum material de origem animal na sua produção. Mas não parou por aí. O cuidado com o meio ambiente também é traduzido com o reaproveitamento. Neste ano, foi lançada a linha So.Si Ecoar, de tênis que reutilizam garrafas pet na sua composição, sem perder qualidade. Segundo Morgana, cada par produzido reutiliza três garrafas e meia de pet reciclado e leva 17% de fio recuperado da indústria têxtil na sua composição.


Ainda no contexto da sustentabilidade aplicada ao produto, a Piccadilly também possui todas as suas embalagens certificadas pelo selo FSC (Forest Stewardship Council), reconhecido internacionalmente por acreditar empresas com manejo florestal responsável.


Linha So.Si Ecoar utiliza garrafas pet em sua composição

Aterro zero

Morgana ressalta que, diante do desafio mundial que é a destinação correta dos resíduos dos processos industriais, a Piccadilly investe pesado em tecnologias para a gestão na área. “A Piccadilly é ciente da importância de uma gestão correta dos resíduos sólidos

industriais gerados por suas operações, por se tratar de um dos principais

impactos ambientais no segmento de fabricação de calçados. Desta forma, a

empresa investe de forma contínua em inovação e em novas tecnologias para o

correto tratamento e reaproveitamento de seus resíduos. Neste contexto, desde 2013, a empresa não envia mais resíduos industriais para aterros, sendo uma das pioneiras brasileiras no quesito.


Empresa mantém, em suas duas unidades, a política de geração zero de resíduos

No ano de 2020, a Piccadilly também finalizou seu primeiro inventário de emissões de

gases de efeito estufa, o primeiro passo de um grande projeto que possui como

objetivo principal a redução dos impactos causados pelas atividades da indústria. Conforme a empresa, no ano, por meio da compra de energia do mercado livre, a Piccadilly deixou de emitir mais de 129 mil toneladas de CO2.


Materiais reciclados

Outro diferencial da Piccadilly é a utilização de materiais reciclados (PU) na produção. Conforme a empresa, no ano passado foram produzidos mais de 60 mil pares de calçados com contrafortes reciclados. Já as palmilhas recicladas foram parte de mais de 340 mil pares de calçados.


Piccadilly aposta na reciclagem de materiais no seu processo de fabricação

Social

Ciente da importância social que possui, a Piccadilly promove ações que envolvem a igualdade de gênero, o bem-estar dos colaboradores, o encorajamento feminino, a inclusão no mercado de trabalho, o desenvolvimento de jovens aprendizes, entre outras. “Acreditamos que só conseguiremos um mundo mais igualitário se dermos oportunidades a todos. Na Piccadilly encorajamos os colaboradores a evoluírem e buscarem o aperfeiçoamento pessoal e profissional”, frisa Morgana. Neste contexto, a empresa ainda opera o programa Conexão, que foi desenvolvido com o objetivo de melhorar ainda mais o ambiente de trabalho da Piccadilly e a qualidade de vida dos colaboradores, partindo dos conceitos de segurança, organização, limpeza, qualidade e produtividade. Segundo Morgana, o programa tem foco na área Industrial e é formado por um Comitê avaliador que audita periodicamente as estruturas e atividades, sendo a pontuação aplicada de acordo com os pilares que compõem o Programa.


Com relação às ações sociais, no ano de 2020 a empresa deu start ao Movimento Revelar,

que visa oferecer afeto e conforto na forma de doações. Durante a pandemia, a empresa doou mais de 5,5 mil máscaras de proteção, 8 mil pares de luvas, 4 toneladas de alimentos e 2,4 mil pares de calçados. Os produtos foram doados para profissionais da saúde de Igrejinha e São Francisco de Paula, onde mantém atividades, professores de municípios da região do Vale do Paranhana e idosos do Lar Bom Pastor.

Responsabilidade social é pauta permanente na Piccadilly

Sustentabilidade

Para a Piccadilly, sustentabilidade é mais do que um modismo. “A sustentabilidade é um pilar estratégico da companhia”, frisa Morgana. Segundo ela, a sociedade e os mercados estão rapidamente se transformando, concluindo a transição para uma sociedade mais sustentável, circular e de baixo carbono, o que é bom para o planeta e para os negócios.


Sobre ter toda essa preocupação certificada pelo único programa mundial voltado à sustentabilidade na cadeia calçadista, Morgana avalia que existem resultados no campo dos negócios. “A conquista do selo Diamante coroa o trabalho que vem sendo realizado por nossos colaboradores ao longo dos últimos anos. Não estamos falando apenas do Comitê de Sustentabilidade e Inovação, mas de todas as pessoas, em todas as unidades e departamentos. Não restam dúvidas de que nossa jornada no Programa nos fortaleceu enquanto organização, tornando-nos menos suscetíveis a riscos diversos (ambientais, sociais, de governança, legais ou reputacionais), tanto em nossas unidades próprias, como em toda a cadeia de valor. Além disso, estamos mais ávidos e preparados para aproveitar as oportunidades da nova economia sustentável, circular e de baixo carbono. São vantagens competitivas que nos colocam em posição de destaque não só no Brasil, mas no Mundo”, avalia.


Segundo Morgana, a certificação Origem Sustentável gera valor em múltiplas frentes para a companhia. “Primeiro de tudo, é que ela serve como um guia para a empresa buscar constantemente aumentar seu nível de maturidade com relação às práticas ESG e de sustentabilidade corporativa. Também sabemos que as iniciativas voltadas à sustentabilidade são hoje vistas como grande diferencial junto aos importadores e vêm ganhando cada vez mais relevância no mercado doméstico”, afirma.


Por outro lado, Morgana destaca que uma estratégia de sustentabilidade pressupõe um compromisso com a melhoria contínua, com o planejamento e a execução de projetos e ações ambientais, sociais, econômicas e culturais, alinhados com a política e os

objetivos da companhia. “A partir da instituição de nossa Política de Sustentabilidade, iniciamos um processo interno de criação de nossa estratégia ESG, por meio da definição de metas de médio prazo e de indicadores para o acompanhamento do desempenho. A partir da divulgação pública desta estratégia, todos os nossos stakeholders conseguem acompanhar o desempenho das ações da empresa de forma transparente por meio do nosso Relatório de Sustentabilidade”, comenta.


A empresa

Presente no mercado há mais de 66 anos, a PICCADILLY COMPANY é uma das maiores empresas do Brasil no setor calçadista feminino, com produtos em mais de 14 mil pontos de vendas no país, incluindo franquias, lojas exclusivas e multimarcas. Em duas unidades fabris no Rio Grande do Sul, são 1,7 mil colaboradores que produzem, anualmente, mais de 6 milhões de pares, sendo parte deles exportados por mais de 100 países, onde a marca se faz presente em 7 mil pontos de vendas.








Conteúdos Programa Origem Sustentável | Gestão Da Sustentabilidade | Brasil

CONTEÚDOS