top of page
  • Foto do escritorOrigem Sustentável

Artecola: colando a sustentabilidade


Com sede em Campo Bom/RS, Artecola tem unidades em países da América Latina

A Artecola, empresa tradicional com sede em Campo Bom/RS e unidades na Argentina, México, Chile, Peru e Colômbia, é a primeira fábrica de adesivos e laminados/extrusão a receber o nível máximo do Origem Sustentável, o Diamante. Fornecedores do setor calçadista, moveleiro, madeireiro, embalagens, automotivo, de construção, entre outros, a Artecola é considerada também uma das mais importantes indústrias do setor no Brasil, com forte presença na América Latina.


Conforme Relatório de Sustentabilidade da empresa, os produtos sustentáveis respondem por quase 80% da receita no Brasil. Um dos destaques neste contexto é a linha Ecofibra, de laminados de extrusão, com produtos que são 100% recicláveis por utilizarem fibras vegetais descartadas por outros setores na sua composição. Com isso, dois importantes ganhos ambientais são garantidos, já que a empresa reduz o consumo de produtos que causam impacto ao meio ambiente e contribui para reduzir a quantidade de resíduos que seriam descartados em outros processos produtivos.


Linha Ecofibra é um dos destaques da empresa

Ambiental


Não é somente o produto da Artecola que tem destaque, mas todo o processo produtivo. O Relatório de Sustentabilidade aponta, ainda, grande economia em recursos naturais. Segundo o documento, todas unidades, em conjunto, tinham a meta de consumir o equivalente a 146 kWh para produção de uma tonelada de adesivos/laminados. Esta meta foi alcançada e hoje a empresa consome 136 kWhora. Já a meta de utilização de material reciclado na produção foi superada em 45,3%. O objetivo projetado era de 3.152 toneladas por ano, sendo que a empresa já ultrapassou 4.500 toneladas em um ano. “Tal situação corresponde a 327 caminhões. É mais de um caminhão por dia útil que deixa de virar lixo para se transformar em matéria-prima”, explica o presidente-executivo da Artecola, Eduardo Kunst.


Empresa recicla o equivalente a mais de 320 caminhões por ano

Na Artecola, também é realizado o controle mensal da energia consumida em todas as unidades. Em 2021, conforme mais recente levantamento realizado, todas elas consumiram um total de 7.707.872 kWh. “No Brasil, estamos em um processo de adaptação para uma matriz energética renovável. Atualmente, 50% do total de energia consumida nas três unidades tem origem limpa, ou seja, vem de fontes renováveis, tais como usinas eólicas, solares, biomassa ou pequenas centrais hidrelétricas”, conta o executivo.


A empresa realizou, ainda, o seu primeiro inventário de emissões de gases de efeito estufa. Comprometida com a economia de baixo carbono, a Artecola vem identificando os processos que geram a maior quantidade de emissões para posteriormente elaborar as ações de redução. “Neste primeiro momento, mapeamos, no Brasil, apenas as emissões advindas de nossos geradores, extintores de incêndio, consumo de combustível, energia elétrica, logística, deslocamento de colaboradores e viagens a negócios das unidades localizadas no Brasil”, informa Kunst. A partir do levantamento, a empresa vem mapeando possibilidades para sequestro de carbono, especialmente por meio da administração de áreas florestais próprias localizadas no Rio Grande do Sul, onde além de preservar a mata nativa, planta eucaliptos. Juntas, as áreas conseguem sequestrar um total de 5.049,85 toneladas de dióxido de carbono equivalente (tCO2e).



Social

Como a sustentabilidade não se restringe apenas às questões ambientais, a Artecola adota diversas ações sociais, como a capacitação e treinamento de colaboradores. Ao longo do ano de 2021, conforme mais recente relatório, a empresa promoveu capacitações e

treinamentos técnicos indicados pelos gestores, considerando a estratégia da empresa e a

necessidade de desenvolvimento das suas equipes. A partir desse planejamento, foram executados treinamentos internos e externos. Só nas unidades localizadas no Brasil, foram quase 11 mil horas de treinamentos distribuídos em vários cursos, tais como: Fábrica de Líderes; Formação Comercial; Programa de idiomas (espanhol e Inglês); Normas regulamentadoras (NR 12 - Operação de empilhadeira, NR 05 – CIPA); Gestão de Marcas; Transporte de produtos perigosos; Inteligência emocional; Formação de auditores; Gestão da manutenção entre outros. O cálculo estima que, cada colaborador brasileiro, teve, em média, 42 horas de treinamento em 2021. Os projetos demandaram o investimento de quase R$ 70 mil.


Projeto Pescar já formou quase 400 alunos

Para as comunidades onde está inserida, a Artecola realiza projetos por meio de seu braço social, a Fundação Francisco Xavier Kunst. Um dos projetos mais conhecidos é o “Novos Horizontes”, que há 23 anos é operacionalizado em parceria com a Fundação Projeto Pescar. O programa atende jovens em situação de vulnerabilidade social por meio de formação sócio-profissionalizante em serviços administrativos, e já contribuiu para a formação de 369 adolescentes dos municípios de Novo Hamburgo e Campo Bom, no Rio Grande do Sul.


Comments


Conteúdos Programa Origem Sustentável | Gestão Da Sustentabilidade | Brasil

CONTEÚDOS

bottom of page